Translate

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Homem é parado dirigindo em alta velocidade para foto em Snapchat

Um homem foi parado dirigindo a 180 km/h no estado 
americano da Georgia e argumentou que estava tentando 
usar um filtro do aplicativo Snapchat baseado em velocidade, 
segundo a polícia.
O departamento de polícia de Alpharetta disse que o carro, 
um Dodge Charge 2015, foi flagrado por um agente que 
operava um radar na rodovia GA0400.


Segundo o policial, o motorista estava trocando de faixas e 
acelerando, ultrapassando vários carros.
O motorista Malon Brook Neal, de 24 anos e morador local, 
foi parado e admitiu que tinha consciência de que estava em 
excesso de velocidade.

Ele disse então que estava dirigindo rápido porque estava 
tentando tirar uma foto com o Snapchat.

O aplicativo de compartilhamento de fotos tem um filtro que 
registra, na foto, a velocidade em que o usuário está.

Neal foi preso acusado de direção perigosa e também de dirigir 
e digitar ao mesmo tempo.

No Twitter, o departamento de polícia advertiu que "fazer bonito 
no Snapchat" não é motivo para colocar o público em risco.

domingo, 30 de julho de 2017

Palhaço demôniaco bêbado é preso nos EUA



Um homem foi preso acusado de perambular por uma rua 
do estado americano do Maine usando uma máscara de 
palhaço e brandindo um facão atado ao seu braço amputado.
A polícia estadual do Maine informou que o homem era 
Corey Berry, de 31 anos, morador da cidade de Hollis. 
Ele foi preso nesta terça (25) e processado por ameaça de crime. 
Ballis foi solto após pagar fiança de US$ 200.


A polícia disse que Berry foi visto primeiro na cidade de Hollis, 
mas depois fugiu para o mato. Ele acabou preso ao reaparecer 
na cidade de Waterboro.

A polícia afirma que Berry estava bêbado, mas "cooperativo". 
Ele disse aos policiais que se tratou de uma "pegadinha".

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Criptozoologia - Hibagon O Pé Grande Japonês



Hibagon ou Hinagon é uma versão japonesa do Bigfoot da América do Norte. 

Dito para viver no Monte Hiba da Prefeitura de Hiroshima, 
não se sabe muito sobre o Hibagón, mas alguns dizem que é uma besta silenciosa que se diz que corre de quatro 
habitantes armados e os caça. 

Como todos os hominídeos, eles têm um fedor único que diz 
que cheira a carne em decomposição Hibagon é uma cor avermelhada ou preta, às vezes relatada como tendo um remendo de peles brancas em seu peito ou braços, dizia ser uma criatura mal cheirava, com um rosto coberto de cerdas, um nariz despreocupado e olhos brilhantes e inteligentes, ás vezes diz-se que o rosto é longo e um tanto protuberante ao invés de plano como o de um ser humano, e a cabeça é frequentemente relatada como proporcionalmente grande e moldada um pouco como um triângulo invertido.

Hibagon é muito menor do que a sua contraparte norte-americana, sendo relatado com mais de 5 pés de altura e estimado como pesando sobre 180 libras.



Em muitos aspectos, o Hibagon é mais simpático que o 
"Sasquatch" também. Muitas vezes, é descrito como um gorila ou macaco gigante e, embora seja visto muitas vezes como se movendo bípede, muitos relatos dizem que a criatura se movimenta em todos os lugares com bastante facilidade. 
Algumas testemunhas oculares até afirmam que o animal estava pulando "como um macaco". 
Outras características notáveis ​​são a aparente falta de medo de Hibagon e as ausências de qualquer tipo de vocalizações nos relatórios.
O Hibagon é conhecido principalmente por uma série de avistamentos que duraram de 1970 a 1982. Provavelmente, a primeira conta de avistamento de Hibagon ocorreu no início de 1970, quando um grupo de alunos do ensino fundamental escolheu cogumelos selvagens nas florestas do Monte. 
Hiba estava aterrorizada por se deparar com uma criatura semelhante a um macaco que atravessava pincel nas proximidades.
No mesmo ano, em julho de 1970, a criatura foi manchada 
de novo por um motorista de caminhão de serviços públicos. 
O motorista informou ter visto uma criatura semelhante a um gorila em duas pernas em um campo perto de uma barragem, atravessou a estrada e desapareceu na floresta. 
Vários dias depois, no dia 23 de julho de 1970, a criatura apareceu novamente, desta vez de escova e grama longa diante de um agricultor surpreso, que descreveu o Hibagon como tão alto quanto um homem comum, coberto de peles 
pretas e tendo um rosto grotesco com piercing, olhos inteligentes. 



O Hibagon também foi observado caminhando por um 
arrozal na cidade de Saijo ao mesmo tempo. 
Em dezembro desse mesmo ano, faixas estranhas da suposta criatura de 21 centímetros de comprimento foram 
encontradas na neve do Monte Hiba. 
Mais trilhas seriam descobertas nos anos seguintes, e uma das pistas mais longas esticadas por 300 metros. 
Nessa época, os relatórios tornaram-se bem conhecidos e bem publicitados na mídia, enquanto, ao mesmo tempo, os residentes rurais da região ficavam cada vez mais incômodos com o animal estranho que se via em suas florestas. 
As observações continuaram, e os residentes da área ficaram tão desconfortáveis ​​que o município agora conhecido como Saijo Shobara realmente criou um departamento para lidar com os fenômenos. 
Além de documentar as testemunhas oculares e tentar chegar ao fundo do que estava acontecendo, o departamento também lançou patrulhas ao redor da área na esperança de encontrar o que estava causando os relatórios. 
A Universidade de Kobe realizou uma investigação da área em 1972 para tentar encontrar evidências físicas do Hibagon, e a polícia conseguiu fazer moldes de emplastro em um canteiro de obras de algumas trilhas supostamente feita pela criatura. 
Nenhuma evidência foi mostrada pela Universidade, e as faixas foram encontradas como inconclusivas.

As observações continuaram até 1972 e 1973, quase sempre durante os meses de verão, e em 1974 houve um aumento significativo nas quantidades de relatórios. 
Um desses avistamentos ocorreu em 15 de agosto de 1974, quando um motorista viu um grande animal negro caminhando perto da estrada em quatro pernas. 
Quando a criatura sentiu o veículo que se aproximava, é relatado como pé e andando em duas pernas. 
O motorista chocado então parou o carro e tirou uma foto da criatura tentando se esconder atrás de uma árvore de caqui.

Outros avistamentos em 1974 incluem um Hibagon que foi descoberto atravessando uma estrada em 20 de junho de 1974. 
O motorista descreveu isso como se movendo em uma série de saltos. 
Em 15 de julho de 1974, uma mulher viu um perto de sua casa e descreveu-o como muito semelhante a um macaco, como um gorila andando em duas pernas e cerca de 1,6 metros de altura. 
Havia até filmagens de vídeo de uma caminhada ao longo de uma remota estrada de montanha, no entanto, a filmagem é borrada e de má qualidade. 
Muitas faixas também foram descobertas no ano de 1974, incluindo uma série de impressões encontradas em 21 de agosto em um vale montanhoso. 
As pegadas tinham 30 cm de comprimento, o que não é grande para um sasquatch, mas algumas das maiores impressões encontradas para um suposto Hibagon.
Após o surgimento de relatos de testemunhas oculares em 1974, os avistamentos do Hibagon caíram quase completamente até 1980, quando alguém foi visto fugindo através de um rio com um andar de delimitação perto da cidade de Yamano, onde se tornou conhecido como "Yamagon". 
Descoberto na mesma área novamente em 1981 em uma estrada perto de um centro de saúde, mas talvez o avistamento mais notável do tempo ocorreu em 1982 em Mitsugi, que fica a cerca de 30 km a oeste de Yamano. 
Neste relatório, o Hibagon foi descrito como sendo mais ao longo das linhas de tamanho sasquatch, estimado em 2m de altura, mas a característica mais bizarra da conta era que se dizia que estava segurando o que parecia ser uma espécie de ferramenta de pedra como uma Machado. 
Esta é a única conta de um Hibagon ser tão grande ou empunhando qualquer tipo de ferramenta ou arma. 
Depois de 1982, os avistamentos pararam abruptamente.


quarta-feira, 26 de julho de 2017

A verdadeira História: Pinocchio



Esta conhecida história foi escrita por Carlo Collodi, publicada pelo jornal infantil italiano Giornale Per I Bambini e começa quando Gepeto, carpinteiro conhecido na cidade, ganha de presente de um antigo amigo um pedaço de madeira falante.

Ambicioso, ele decidiu que faria uma marionete mágica e rodaria o mundo ganhando centenas de euros a cada espetáculo.

Primeiro ele esculpiu os olhos e pode ver que se mexiam, o observando curiosamente, depois desenhou um nariz que não parava de crescer uma boca que imediatamente formou um sorriso debochado cheio de dentes.

Por último, Gepeto esculpiu seus braços e pernas, porém assim que levantou, Pinóquio fugiu porta a fora, forçando seu criador a correr desesperadamente atrás dele. Como a cidade era pequena, rapidamente todos puderam ver a grande bagunça que o boneco falante havia feito e, acreditando que ele era apenas um brinquedo indefeso, levaram Gepeto preso.

Após o ocorrido, Pinóquio decidiu voltar para casa e lá encontrou um Grilo Falante que começou a lhe colocar juízo, disse que deveria estudar e ser alguém, deixar de ser teimoso ou acabaria se tornando um burro, assim tornando aquilo uma maldição.

Furioso, o boneco pegou um martelo extremamente pesado e jogou no Grilo, o assassinando imediatamente.



Depois disso lá ele ficou vivendo por algum tempo, quieto, até que Gepeto foi solto e voltou para seu lar.

Ao chegar lá, encontrou Pinóquio arrependido pelos seus erros e até desejando frequentar a escola regularmente. Gepeto concordou, lhe fez uma bela roupa, deu algum dinheiro e o mandou a escola no dia seguinte.

Mas é claro que o travesso boneco não faria o que prometeu, na verdade ele preferiu assistir a um teatro de marionetes, porém lá ele logo foi reconhecido pelos outros bonecos e seus donos que, imediatamente, viram nele a chance de sucesso. Pinóquio percebeu o que estava acontecendo ali e saiu correndo imediatamente até que acabou encontrando um gato e uma raposa que moravam próximos a sua casa e sabiam que o boneco carregava dinheiro consigo.



Eles decidiram que iriam rouba-lo, então Pinóquio mais uma vez teve que fugir desesperadamente e acabou encontrando outro grupo de interesseiros que acabou o sequestrando, eles o mataram enforcado com suas próprias cordas em uma árvore.



Na época, o público do jornal achou este final muito pesado, exigindo que fosse modificado na próxima edição, então Collodi criou uma Fada Azul que observava a jornada de Pinóquio desde sua criação.

Após sua morte, a Fada pediu que o corpo do boneco fosse trazido até ela e lhe trouxe de volta a vida, mas infelizmente Pinóquio não aprendeu nada com tudo o que aconteceu.

Na volta para casa, a marionete mais uma vez encontrou o gato e a raposa que desta vez conseguiram lhe roubar. Depois disso, ele foi pego fazendo besteira diversas vezes e era sempre levado para a escola, de onde rapidamente ele fugia e voltava a fazer besteiras. Isto até que, finalmente, a maldição do Grilo Falante se concretizou e Pinóquio tornou-se, literalmente, um burro.



Agora, não confundido mais com uma criança, este burro peculiar voltou a fazer suas besteiras até que foi pego e vendido para um musico que o matou e utilizou sua pele para fazer um tambor, mas seu espírito continuou vivo.

Ele começou a procurar a Fada Azul para lhe pedir ajuda, porém descobriu que ela infelizmente havia morrido tragicamente, quem lhe contou isso foi uma pomba branca que o levou em direção ao mar onde seu pai o procurava.

Durante sua busca, ele descobriu que Gepeto havia sido devorado por um monstro marinho, então ele enfrentou o monstro, salvou seu criador e juntos eles foram para casa.



Naquela noite Pinóquio sonhou com a falecida Fada Azul, ela lhe dizia que o perdoava pois ele havia provado que, no fundo, tinha um bom coração. Por isso, merecia se tornar um menino de verdade.

Quando o boneco acordou, não era mais de madeira… Tinha pele e ossos.


Conclusão:



Claramente esta história acima contada não tem nada de infantil, porém existem simbolismos secretos por trás dela.

O autor Carlo Collodi não apenas escrevia contos infantis como também atuava na política e em grupos maçônicos!

Em As Aventuras de Pinóquio podemos ver claramente que a criação do boneco é um simbolismo da maçonaria, deste pondo de vista o escultor Gepeto é um Demiurgo, ou seja, um criador que constrói seres imperfeitos para serem enviados a vida material.


Na animação de Disney as coisas são ainda mais enfáticas pois Gepeto pede a uma grande estrela que Pinoquio ganhe a vida, vale lembrar que a estrela é um importante simbolo de iluminação maçônico…

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Policia americana prende patos por "vadiagem"



A polícia da Pensilvânia "prendeu" um bando de 
"patos delinquentes" que foram flagrados "vadiando" 
próximo a um comércio local.
A polícia de Great Bend postou fotos dos quatro patos, 
que estavam vagando após ter fugido de casa. 

Eles foram "detidos" pelo policiais Sheehan, que os levou 
para a delegacia. 

A polícia conseguiu encontrar o dono e devolver as aves.



domingo, 23 de julho de 2017

Carne cai do céu em telhado de família americana


Um pacote de de 6,8 kg de carne caiu sobre o teto de uma casa em Deerfield Beach, no estado americano da Flórida, no último sábado (15), assustando os moradores.



Travis Adair disse que o pacote atingiu o telhado "com um grande estrondo". 
Ele pensou que era um trovão, mas depois sua mulher, Jennie, 
saiu e viu três invólucros plásticos de carne próximo à casa. 
Austin, filho do casa, achou mais três no telhado.


A casa fica perto de três aeroportos, então Adair acredita que a
carne tenha caído de um avião. 
A FAA (agência americana de aviação) não comentou o caso.
As etiquetas nos pacotes mostram que eles pertenciam
 originalmente a Jim Williams, que vive a 270 km dali, em 
Myakka City. 
Williams, que tem uma empresa que processa alimento, 
disse que a carne deve ter vindo de alguns porcos que ele 
processou em janeiro. 
Ele disse não fazer ideia de como ela foi parar no telhado 
da família.
Os Adair jogaram a carne fora, e Williams ofereceu um 
churrasco à família.


sexta-feira, 21 de julho de 2017

Criptozoologia - Grootslang - O monstro africano



O grão Grootslang ou Grote (afrikaans e holandês para "grande cobra") é um cryptideo lendário que tem fama de habitar em uma caverna profunda no Richtersveld, na África do Sul.


Lenda:




Segundo a lenda, o Grootslang é uma criatura primordial tão antiga quanto o próprio mundo. 
Tales afirmam que os deuses (que eram novos na elaboração de coisas) cometeu um erro terrível na criação de Grootslang, e deram-lhe tremenda força, astúcia e intelecto. 
Percebendo seu erro, os deuses dividiram o Grootslang em criaturas separadas e, assim, criaram os primeiros elefantes e as primeiras cobras. 
Mas um dos Grootslangs originais escapou, e desse primeiro senhor todos os outros Grootslangs nasceram. 

Afirma-se que devora os elefantes atraindo-os para a sua caverna. 
A caverna é conhecida como "Wonder Hole" ou o "Bottomless Pit". 
Supostamente, ele se conecta ao mar, que fica a 64 quilômetros (40 milhas) de distância. 
De acordo com a lenda local, a caverna é preenchida com diamantes. 
Também se diz viver em rios e lagos quentes.



No Benim , é dito ser uma enorme criatura semelhante a um elefante com a cauda de uma serpente. 
Também de acordo com o conto, Grootslangs cobiçam gemas, particularmente diamantes, e apesar da concupiscência das criaturas por crueldade, as vítimas muitas vezes podem negociar a liberdade, oferecendo gemas preciosas da Grootslang. 
Enquanto procurava o tesouro no rio da África do Sul em 1917, o empresário inglês Peter Grayson desapareceu depois que membros de seu partido foram atacados e feridos por leões, levando lendas que o Grootslang o matou.


Cultura popular:


Um Grootslang foi apresentado no episódio The Secret Saturdays "Something in the Water". 
É representado como um elefante de quatro pontas de pele verde com chifres de carneiro e uma cauda de cobra com espiga. 
Os sábados tiveram que deslocalizar um Grootslang longe dos assentamentos enfiando-o com um grande pedaço de porco.