Translate

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Natureza Bizarra - Cervo é flagrado comendo ossos humanos


Pela primeira vez na história da biologia um exemplar do animal herbívoro foi visto roendo um osso humano – a cena foi flagrada em um sítio de decomposição de corpos em San Marco, no estado norte-americano do Texas.

É isso mesmo que você ouviu. O local é usado por cientistas forenses de universidades da região para acompanhar o passo a passo do apodrecimento de um corpo quando ele é deixado ao ar livre. A fazenda dos defuntos, como foi carinhosamente apelidada por seus usuários, é um ambiente natural aberto, repleto de vegetação nativa e animais típicos como raposas, guaxinins e, é claro, cervos. Os corpos usados nos testes são todos de voluntários – 150 mortos já viraram pesquisa científica, e há 200 vivos na fila para virar doação. 
Câmeras com sensores de movimento tiram fotos discretas dos animais toda vez que eles interagem com as “cobaias” de alguma maneira – cheirando, comendo um pedaço ou apenas observando com curiosidade. Depois, as marcas deixadas nos corpos são analisadas, classificadas e passam a servir de material de referência para peritos e investigadores de polícia solucionarem crimes reais.
O cervo foi pego no flagra em 5 janeiro de 2015, mas a foto só veio à tona nesta semana, com a publicação de um relatório oficial sobre o caso pela equipe de Lauren Meckel, pesquisadora do Centro de Antropologia Forense da Universidade do Estado do Texas (e uma usuária de carteirinha da fazenda mais inusitada do oeste).  
Na foto da “cena do crime”, o animal dá uma olhada simpática para a câmera com o osso pendurado no canto da boca, como um cigarro.