Translate

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Chapecoense - Um time que não parou de subir


Associação Chapecoense de Futebol (ACF) é um clube de futebol brasileiro, sediado na cidade de Chapecó, Santa Catarina. Foi fundado em 10 de maio de 1973, com o objetivo de restaurar o futebol na cidade de Chapecó. Sua origem está ligada ao fato de que, na década de 1970, a região possuía apenas alguns times amadores, sendo inexpressiva em relação ao futebol profissional. Com o propósito de reverter esta situação, alguns desportistas da cidade, jovens apaixonados pelo esporte, decidiram se reunir para criar um time de futebol profissional para a cidade.

Com menos de 50 anos, e a menos de 10 anos estava sem Série, a partir de 2009 não parou mais de subir, confira abaixo:

2009
Vice-campeonato Catarinense
Série D (1ª lugar)

2012
3ª colocado Campeonato Catarinense
Série C (2ª colocado - Houve muita festa em Chapecó por poder considerar a equipe uma das 40 melhores do Brasil)

2013
Série B (Vice-campeão)

2014
Série A (15ª Colocado)

2015
Série A (14ª Colocado)

2016
Campeão Campeonato Catarinense
Final da Copa Sul-Americana (1ª vez na história de um clube catarinense na final da Sul-Americana e a 1ª na história da Chape a disputar um campeonato internacional)


Nossa "Chape" como é carinhosamente chamada por sua torcida não via barreiras, e subia cada vez mais a cada ano que passava e conquistava cada vez mais torcedores chegando hoje a pouco mais de 43.000 torcedores atualmente.

Imagens mais marcantes da Semi-final:


Imagens antes do embarque para Medellín:


Imagens após a tragedia:


Jogadores que não forão na viagem por contusão ou suspensão:

Talvez, a foto mais emblemática da tragédia que tomou o Brasil. Ela mostra o que praticamente restou da Chape.

Sobreviventes:


Entre os 81 passageiros que encontravam-se no avião, apenas seis sobreviveram e 75 vieram a óbito, no local ou no hospital que foram atendidas, entre os sobreviventes estão:

Entre os sobreviventes estariam o goleiro Follmann, o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o jornalista Rafael Henzel, assim como uma aeromoça, identificada como Ximena Suarez, e outro membro da tripulação, Erwin Tumiri.
A Cruz Vermelha colombiana e a imprensa local confirmaram que o goleiro Marcos Danilo Padilha, conhecido como Danilo, não sobreviveu aos ferimentos. Ele havia sido resgatado com vida e seu nome ainda estaria na lista de sobreviventes divulgada pelas autoridades de aviação civil colombiana.
O zagueiro Neto foi encontrado pelos bombeiros colombianos no começo da manhã, em meio aos destroços do avião.
Em entrevista à GloboNews, o médico responsável pelo Hospital San Juan de Dios, para onde foram levados alguns dos sobreviventes, afirmou que o goleiro Follmann teria tido a perna amputada, enquanto Alan Ruschell sofreu uma lesão entre duas vértebras e o esforço médico nesse momento seria para que ele não perca os movimentos das pernas.
Neto precisou passar por cirurgias, assim como o jornalista Rafael Henzel.

Local da Tragédia:

O avião, um RJ85 da companhia boliviana Lamia com 17 anos de uso, havia feito uma escala em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e seguia para Medellín.
Segundo um comunicado do Aeroporto José María Córdoba, de Medellín, a tripulação comunicou uma emergência por "falhas elétricas" por volta das 22h15 locais (1h15 de Brasília).

Competições suspensas:

A Confederação Sul-Americana de Futebol anunciou a suspensão da competição e de todas as suas atividades esportivas.
O jogo marcado para esta quarta-feira seria o primeiro da Chapecoense em uma final internacional.
Após a tragédia, o Atlético Nacional de Medellín, que jogaria a partida contra a Chapecoense, fez um pedido formal à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) para que o título da Copa Sul-Americana seja entregue ao time catarinense.

Além disso, o time colombiano convocou seus torcedores a se reunirem no estádio no horário em que a partida seria realizada, vestindo branco e portando uma vela, como sinal de solidariedade.
O clube já havia se pronunciado quando as informações ainda eram escassas.
"O Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informações das autoridades", afirmou no Twitter.
O secretário-geral da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Walter Feldman, anunciou o cancelamento de todos os campeonatos de futebol no Brasil e decretou uma semana de luto.
"Esta é a maior tragédia do futebol mundial", disse Feldman.
Ele acrescentou que a CBF está enviando uma delegação a Chapecó e à Colômbia para ajudar na liberação dos corpos.
O presidente da Fifa (o órgão máximo do futebol mundial), Gianni Infantino, afirmou que este é "um dia muito, muito triste para o futebol".
"Neste momento difícil, o nosso pensamento está com as vítimas, as suas famílias e amigos. A Fifa dirige as mais profundas condolências aos torcedores da Chapecoense, à comunidade do futebol e aos meios de comunicação do Brasil", acrescentou Infantino.


Um time que não parou de subir até chegar ao céu