Translate

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Especial Halloween - A Origem do Halloween + Lista de filmes + 2 receitas


Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa e pronuncia-se: Reino Unido /hæləʊˈiːn/ ; Estados Unidos/hæloʊˈiːn/ ) é uma celebração observada em vários países, principalmente no mundo anglófono, em 31 de outubro, véspera da festa cristã ocidental do Dia de Todos os Santos.
Ela começa com a vigília de três dias do Allhallowtide, o tempo do ano litúrgico dedicado a lembrar os mortos, incluindo santos (hallows), mártires e todos os fiéis falecidos.

Acredita-se que muitas das tradições do Halloween originaram-se do antigo festival celta da colheita, o Samhain, e que esta festividade gaélica foi cristianizada pela Igreja primitiva.
O Samhain e outras festas também podem ter tido raízes pagãs. Alguns, no entanto, apoiam a visão de que o Halloween começou independentemente do Samhain e tem raízes cristãs.

Entre as atividades de Halloween mais comuns, estão festas a fantasia, praticar "doce ou travessura", decorar a casa, fazer lanternas de abóbora, fogueiras, jogos de adivinhação, ir em atrações "assombradas", contar histórias assustadoras e assistir filmes de terror.
Em muitas partes do mundo, as vigílias religiosas cristãs de Halloween, como frequentar os cultos da igreja e acender velas nos túmulos dos mortos, permanecem populares, embora em outros lugares é seja uma celebração mais comercial e secular.
Alguns cristãos historicamente se abstém de carne no Dia das Bruxas.


Etimologia:
O primeiro registro do termo "Halloween" é de cerca de 1745.
É uma contracção do termo escocês All Hallows' Eve, que significa véspera do Dia de Todos os Santos, data comemorativa do calendário cristão. Embora existam várias teorias sobre a origem, a mais difundida aponta para o festival celta Samhain, celebrado na Irlanda, Escócia e Ilha de Man.



História:


A origem do Halloween traz às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcas das diferenças em relação às atuais abóboras ou da muita famosa frase "doces ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o Halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão").

A celebração do Halloween tem duas origens que no transcurso da História foram se misturando:


Origem pagã

A origem pagã do "dia das bruxas" tem a ver com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objetivo dar culto aos mortos e à deusa YuuByeol (símbolo antigo da perfeição celta). A invasão das Ilhas Britânicas pelos Romanos (46 A.C.) acabou unindo a cultura latina com a celta, sendo que esta última acabou minguando com o tempo.

Em fins do século II, com a evangelização desses territórios, a religião dos Celtas, chamada druidismo, já tinha desaparecido na maioria das comunidades. Pouco sabemos sobre a religião dos druidas, pois não se escreveu nada sobre ela: tudo era transmitido oralmente de geração para geração. Sabe-se que as festividades do Samhan eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de outono e o solstício de inverno, no hemisfério norte). Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam ao ano novo celta.

A "festa dos mortos" era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para os cristãos seriam "o céu e a terra" (conceitos que só chegaram com o cristianismo).
Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor.
As festas eram presididas pelos sacerdotes druidas, que atuavam como "médiuns" entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.


Origem católica

Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar "Todos os Mártires".
Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio IV († 615) transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (Panteão) num templo cristão e o dedicou a "Todos os Santos", a todos os que nos precederam na fé.
A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III († 741) mudou a data para 1 de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma.
Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente.

Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro).
Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e "All Hallow Een" até chegar à palavra atual "Halloween".


Lista de filmes para o Halloween:



O Exorcista
Halloween
Sexta-Feira 13
A Hora do Pesadelo
A Noite dos Mortos-Vivos
A Volta dos Mortos-Vivos
A Terra dos Mortos-Vivos
Massacre da Serra-Elétrica
Olhos Famintos
Jogos Mortais
O Iluminado
O Nevoeiro
A Morte do Demônio
Carrie A Estranha
Van Helsing
A Profecia

Séries:
Série Stranger Thinks
Série Van Helsing
Série O Exorcista
Série Damien
Série Walking Dead


Receitas para festa de Halloween:

Hot-dog dedo



Ingredientes
8 unidades pão de hot dog
8 unidades salsicha
ketchup a gosto
maionese a gosto

Instruções de preparação
Cozinhe as salsichas conforme instruções da embalagem.
Quando prontas, com a ajuda de uma faca corte uma tira da ponta da salsicha para formar a unha. Para dar mais realismo, faça pequenos cortes horizontais para representar as dobras do dedo.
Passe uma pequena porção de maionese no pão, e depois um pouco de ketchup apenas na metade inferior do pão.
Ajeite e salsicha no pão com a parte cortada para cima e o restante sobre o ketchup.
Espalhe mais um pouco de ketchup na metade da salsicha que não foi cortada.


Ponche do Vampiro:


Refeição - Drinks
Porções Tempo Preparação
5 porções 10 minutos
Ingredientes
1 litro água gelada
200 ml xarope de groselha
300 ml refrigerante de limão
200 g cereja fresca e sem cabo
cubos de gelo

Instruções de preparação
No recipiente em que será servido o ponche, misture bem a água e o xarope de groselha.
Acrescente o refrigerante de limão e as cerejas e misture delicadamente (somente na hora de servir) *Se não tiver cerejas frescas, utilize cerejas em calda.
Adicione cubos de gelo a gosto e sirva.

Notas da Receita
Para o efeito da fumaça, acrescente gelo seco.



domingo, 30 de outubro de 2016

Série Pirâmides do Mundo #022 - Pirâmide de Queóps


A Pirâmide de Quéops (ou Khufu), também conhecida como a Grande Pirâmide, é a maior e mais antiga das três pirâmides de Gizé.

Acredita-se ter sido construída para ser a tumba do Faraó Quéops da quarta dinastia, cujo reinado se estendeu de 2551 a 2528 a.C. (século XXVI a.C.).

É a maior das três pirâmides de Gizé: sua altura original era de 146,60 metros, mas atualmente é de 137,16 m, pois falta parte do seu topo e o revestimento.

Originalmente, a Grande Pirâmide foi coberta por pedras de revestimento que formaram uma superfície externa lisa, o que se vê hoje é a estrutura central subjacente. Algumas das pedras de revestimento ainda são visíveis, uma vez que a estrutura do objeto ainda pode ser visto em torno da base. Existem diversas diferentes teorias científicas e alternativas sobre técnicas da construção da Grande Pirâmide. As hipóteses mais aceitas são de construção baseada na ideia de que ela foi construída movendo enormes pedras de uma pedreira e arrastando e levantando-os no lugar.


Estima-se ter necessitado de uma força de trabalho de cerca de 100 mil pessoas ao longo de 20 anos, estes homens eram livres.

Entre as pirâmides, a de Quéops sobressai como uma das criações mais espetaculares e geniais da história da arquitetura. A pirâmide figurou na lista das estruturas mais altas do mundo construídas pelo homem por mais de 3800 anos.

Assim como nas outras pirâmides, a de Quéops orienta os quatro pontos cardeais, limitando o Delta geometricamente com o prolongamento das duas diagonais e dividindo-o em duas iguais seguindo o eixo da pirâmide, ou seja: medindo a vara egípcia 0,525 metros, o lado da base da pirâmide tem 440 varas e a sua altura atinge as 280 varas.


Estas consideráveis amplitudes têm dado lugar a especulações matemáticas bastante complexas, pois é reconhecido que terão relação com o posterior desenvolvimento das matemáticas Pitagóricas.

Por outro lado, a orientação da pirâmide permitia que os raios luminosos da estrela Sírio, ao passar pelo meridiano, penetrassem na câmara existente no seu núcleo por meio de um conduto, no momento em que se anunciava o princípio do ano egípcio e o início das inundações do rio Nilo, como a luz da estrela Polar entrava pelos condutos do norte.

Este monumento marca o auge da época de tais construções, tanto no que se refere ao tamanho quanto à complexidade da estrutura. Tendo uma superfície que cobre quase 53 mil metros quadrados, é sem dúvida um dos monumentos mais polêmicos de toda a Antiguidade.

Interior da Pirâmide:


A entrada original para a Grande Pirâmide é de 17 metros verticalmente acima do nível do solo e 7,29 metros a leste da linha central da pirâmide. O interior da Pirâmide envolve ainda:

1) Entrada original, na face Norte, atualmente obstruída
2) Acesso atual, mandado abrir por Al-Mamun
3) Blocos de granito, selando o acesso à passagem superior
4) Passagem descendente até à Câmara subterrânea
5) Câmara subterrânea
6) Passagem ascendente de acesso à Grande Galeria
7) Câmara da Rainha
8) Passagem horizontal para a Câmara da Rainha
9) Grande Galeria
10) Câmara do Rei e Canais de ventilação
11) Passagem horizontal para a Câmara do Rei
12) Passagem que comunica a Grande Galeria com a Câmara subterrânea


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

As fotos mais sinistras da web #04


A internet é um lugar que podemos encontrar de tudo que a mente imagine, mesmo a mais doentia, insana e perturbadora delas...

Abaixo algumas das mais bizarras e sinistras fotos encontradas na web:

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Reencarnação!?! O estranho caso das Irmãs Pollock.



Ian Stevenson, doutor em medicina e professor universitário de psiquiatria canadense, estudou mais de 3 mil casos de crianças que pareciam se lembrar de vidas passadas.

Um dos mais significativos foi o das gêmeas Pollock. O dia 5 de maio de 1957 amanheceu com um sol esplêndido em Whitley-Bay, no Reino Unido, às margens do Mar do Norte. Como todos os domingos, as famílias locais se dirigiam apressadas à igreja, para celebrar a missa. As duas pequenas filhas da família Pollock, Joanna e Jacqueline, de 11 e seis anos, respectivamente, foram antes de seus pais para garantir um lugar.
Quando dobravam uma esquina, uma carruagem com cavalos desenfreados as atropelou, matando-as instantaneamente. Seus corpos ficaram praticamente destruídos, assim como o coração de seus pais ao receber a trágica notícia. Mas eles não sabiam que o destino traria um dos casos mais estranhos de que já se houve notícia.

Mais de um ano após o acidente, os Pollock voltaram a ter filhos, dessa vez, as gêmeas Gillian e Jennifer, nascidas em 4 de outubro de 1958. Quando tinham somente três anos, as pequenas começaram a falar e, então, seus pais notaram que acontecia algo estranho. Incrivelmente, elas eram capazes de lembrar eventos passados da vida de suas irmãs, falecidas em 1957.

Elas mostravam conhecer à perfeição cada canto da casa e as pessoas da cidade. E também praticavam hábitos e costumes idênticos aos de suas irmãs e, inclusive, falavam do mesmo jeito. Embora fossem gêmeas, uma parecia ser maior e protegia a outra, que aceitava o papel de irmã menor.

Enquanto Gillian recordava a vida de sua irmã Joanna, morta aos 11 anos, Jennifer recordava a de Jacqueline, de seis. Elas conheciam as brincadeiras de suas irmãs e colocavam nas bonecas exatamente os mesmos nomes. Houve uma vez em que seus pais as ouviram falar do acidente, descrevendo sensações e a lembrança do sangue saindo de suas bocas. Além disso, demonstravam uma fobia a veículos que passavam pela rua.

Entretanto, precisamente aos cinco anos, idade em que os cientistas coincidem em apontar um limiar para a recordação de vidas passadas, as pequenas deixaram de experimentar esses comportamentos estranhos. O caso teve tanto impacto que foi publicado no livro European Cases of the Reincarnation Type.

Fonte(History)

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Série Pirâmides do Mundo #021 - A Pirâmide Branca Dahshur


A Pirâmide Branca do faraó Amenemés II, localizada no campo de pirâmides de Dahshur, atualmente é pouco mais que uma pilha de ruínas, devido ao saque que suas pedras sofreram ao longo dos anos.

Os escombros de calcário que restaram deram origem ao seu nome atual.

Em 1894 e 1895, Jaques de Morgan escavou o complexo da pirâmide, concentrando-se nas tumbas reais que a circundam. Uma investigação completa de todo o complexo ainda está por ser realizada.

Conhecida modernamente como Pirâmide Branca, os antigos egípcios chamavam-na de Pirâmide Grandiosa ou de Amenemhet É Forte.

Foi localizada muito danificada para que se possa saber suas medidas exatas.

Nenhum bloco do seu revestimento foi encontrado durante as escavações. Na realidade, o monumento ficou famoso não por ele em si, mas pelo tesouro encontrado em mastabas que o circundavam.

Coordenadas:

29° 48′ N 31° 13′ E



domingo, 23 de outubro de 2016

Lugares para se Conhecer Antes de Morrer

O ano está quase acabando, as férias chegando e ai já sabe qual vai ser sua próxima viagem?
Separamos um roteiro de viagem de 40 locais para se visitar antes de morrer, confira:


Bagan (Myanmar)


Danxia (Gansu, China)


Rio Li (Guangxi, China)


Meteora (Tessália, Grécia)


Salar de Uyuni (Potosí, Bolivia)


Montanhas Tianzi (Zhangjiajie, China)


Santorini (Grécia)


Angkor Wat (Siem Reap, Camboja)


Yosemite Valley (Califórnia, EUA)


Hitachi Seaside Park (Ibaraki, Japão)


Bamboo Forest (Kyoto, Japão)


Petra (Jordania)

Machu Picchu (Peru)


Algarve (Portugal)


Baía de Halong (Vietnã)


Pamukkale (Turquia)


Campos de arroz de Mu Cang Chai (Vietnã)


Monument Valley (EUA)


Mina de Naica (Chihuahua, México) Fortaleza da solidão (superman)



Cavernas Hang Son Doong (Quang Binh, Vietnã)


Veneza (Itália)


Parque Nacional dos Lagos de Plitvice (Croácia)


Lençóis Maranhenses (Brasil)


Navagio Bay (Zakynthos, Grécia)


Provence (França)


Victoria Falls (Zâmbia)


Bora Bora (Polinésia Francesa)


Moraine Lake (Alberta, Canadá)


Campos de tulipas (Holanda)


Fiorde Geiranger (Sunnmore, Noruega)


Monte Roraima (Venezuela/Brasil/Guiana)


Cavernas de Gelo Vatnajokull (Islândia)


Batu Caves (Selangor, Malásia)


Gásadalur (Ilhas Faroe)


Antelope Canyon (Califórnia, EUA)


Cataratas do Iguaçu (Argentina/Brasil)


Pirâmides de Gizé (Cairo, Egito)


McWay Falls (Califórnia, EUA)


Capadócia (Turquia)


A Grande Muralha da China (Deserto amarelo/China, Deserto de Gobi e Mongólia)