Translate

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

As plantas mais venenosas do mundo



White snake-root


A planta é muito venenosa e facilmente encontrada pela América do Norte. Adaptável a varias lugares do mundo, ela cresce em ambiente variável de regiões sombrias até terras abertas; o princípio tóxico da planta é tremotol.
A planta é tão tóxica que o leite e carne obtidos do gado, este que consumiu a mesma, se tornam venenosos. O fator veneno desta planta é usado com sucesso como um antídoto para picadas de cobra.


Doll’s eyes (Olho de boneca)


A estrutura branca é o fruto da planta, e aparentam como olhos de boneca pela coloração branca e pela mancha negra, daí a popularidade da planta pelo nome. A planta é bonita com folhas largas e flores brancas, é mortal e venenosa. Os frutos da mesma são os mais tóxicos para humanos, possuindo efeitos tóxicos para o coração e pode levar à parada cardíaca pelo consumo.


Dioneia (Venus flytrap)


A planta é carnívora e devoradora de insetos. As 2 folhas articuladas da planta servem como gaiola para insetos. As 3 presas são muito sensíveis e para a folha fechar, em torno de 2 tricomas devem ser estimuladas com 20 segundos pelo inseto rastejante. No momento que isso acontece, a folha é fechada dentro de 0.1 segundos; o inseto morre e é absorvido pelas folhas para nutrir.


Common bladder-wort


É mais uma planta carnívora, porém de ambiente marinho. Todas as plantas carnívoras não representam ameaça para humanos, mas elas são predadoras eficazes para pequenas formas de vida.
As flores amarelas é a parte aérea da planta. A parte alvo fica submersa. Todas as vezes que um pequeno crustáceo ou peixes pequenos atingem contra sua bexiga, ocorre abertura e o ser é sugado para dentro. A bexiga fibrosa é muito sensível e qualquer contato com algum pêlo é suficiente para ocorrer resposta.


Angel trumpet (trompete de anjo)


A planta ao florescer é muito bonita, porém é altamente perigosa, contendo grande proporção de escopolamina. Este é um alucinógeno muito potente e muitos crimes já foram cometidos com o extrato em pó desta planta. É muito tóxico e causa efeitos graves como a morte, e paralisia de músculos, afetando a respiração.


Pitcher plant


Esta planta é membro icônico da família das plantas carnívoras. O corpo colorido atrai insetos e moscas. Assim que estes chegam à borda escorregadia da folha caem em cova.
Esta contém enzimas e outros fluidos que decompõem o corpo do inseto, e de maneira gradual, o inseto é absorvido. O corpo apresenta muitas projeções ou secreções de cera que não permitem que o inseto suba depois que cair.


Oleandro (Oleander)


A planta é venenosa, mas é cultivada de forma popular como planta de jardim. Os casos de toxicidade pela planta são elevados, com 845 casos apenas em 2002. Porém a mortalidade é muito baixa com somente 3 casos de morte das 845 vítimas.
O princípio tóxico é uma toxina cardíaca, que causa dor abdominal com sangramento, às vezes; e pode causar também batimentos cardíacos irregulares, e convulsões que podem gerar coma e morte.


Western water hemlock


Esta planta é de longe a mais venenosa em toda América do Norte, e cresce em áreas úmidas, e possui odor muito agradável, daí o consumo dos animais.
Uma pequena porção da planta é suficiente para mostrar o efeito tóxico, e a morte pode acontecer em torno de 15 minutos em casos graves; em humanos há efeito intenso. O efeito inicia com espuma próxima à boca e se torna grave com convulsões, paralisia e até insuficiência respiratória.


Suicide tree


Esta árvore possui 2 variedades, porém trata-se da variedade indiana (Cerbera odollam) que cresce região selvagem em Kerala e pelas regiões costeiras; carrega frutos de sementes muito venenosas.
Há um alcalóide que é cardio tóxico, e altera o cálcio do canal do coração e causa insuficiência respiratória. Em autópsias não consta a toxina, assim assassinatos e suicídios pelo envenenamento por esta toxina passam despercebidos.


Castor plant (Ricinus communis)


A planta é a mais venenosa e ainda muito cultivada como planta ornamental, e contém ricina, que é altamente tóxica. A ricina é comumente usado no Brasil em forma de óleo, popularmente chamado de óleo de mamona, onde é aplicado na produção de plásticos, cosméticos, tintas, adesivos e biodiesel.
Os sintomas de envenenamento incluem diarreia hemorrágica, pressão arterial baixa, dor abdominal, tremores e vômitos. A aguda desidratação junto com hipotensão levam à morte. A morte pode ocorrer se não houver um rápido tratamento de desintoxicação. No ano 2007, Guinness World Records marcou a planta como a mais venenosa do mundo devido aos inúmeros acidentes de crianças ingerirem as mamonas, sem saber do perigo.