Translate

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Vamos pegar um pouco leve hoje depois de ontem precisamos rir um pouco

Gato vai 'preso' após voltar atacar cão nos EUA


Felino chamado 'Hoppy' ficou em observação em centro de animais.
Russ King disse que gato atacou seu cão de estimação com arranhões.

O gato chamado "Hoppy" foi recolhido pela segunda vez em dois anos por uma entidade de controle e proteção de animais de Minneapolis, no estado americano de Minnesota, após ter atacado um cão e seu proprietário, segundo a emissora de TV "KSTP".

Russ King contou que estava andando com o seu cão de estimação, um maltês chamado "Charlie", na noite do dia de 20 de maio, quando um gato com a descrição de "Hoppy" atacou seu cachorro com arranhões. Quando ele tentou ajudar, o felino também o arranhou.

O dono do animal, Lee Noltimier, de 82 anos, rebateu as acusações e disse que "Hoppy", que tem 19 anos de idade, está muito velho e tem medo das pessoas, mas nunca causou ferimentos em ninguém. "Hoppy não morde, não arranha", afirmou o proprietário.

No entanto vizinhos afirmam que o gato é perigoso, tendo atacado um cão e seu dono em outra oportunidade, em 2007. "A declaração não é uma sentença de morte", disse Dan Niziolek, destacando que o proprietário precisa perceber que o gato é uma ameaça à segurança pública.

Cão come maconha em parque nos EUA e fica ‘doidão’

Labrador vomitou material vegetal e líquidos que cheiravam maconha.
Mulher gastou US$ 1,5 mil após levar o cão 'Jack' a uma clínica veterinária.


A dona do labrador chamado "Jack", Jen Nestor, disse que não sabia o que havia acontecido com seu animal de estimação --o cão parecia "doidão"--, até descobrir que "Jack" havia comido acidentalmente maconha durante um passeio em um parque em Seattle, nos EUA.

Segundo ela, o labrador não havia tido nenhum problema de saúde desde que adquiriu o animal, há 11 anos, mas recentemente, após correr pelo parque Seward, em Seattle, ele voltou diferente, balançando a cabeça para frente e para trás e virando os olhos.


A proprietária está convencida de que seu cachorro ficou “estranho” por causa da maconha. Ela acredita que o animal encontrou a droga que estaria escondida em algum lugar dentro do parque. A mulher gastou US$ 1,5 mil após levá-lo a uma clínica veterinária.

Segundo a clínica, 'Jack' estava tonto e desorientado. Ele também vomitou uma grande quantidade de material vegetal e líquidos que cheiravam maconha. Segundo a polícia de Seattle, em abril foi encontrado no mesmo parque uma mala com 5,5 quilos de maconha.