Translate

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Traficante americano preso no Brasil é condenado à prisão perpétua nos EUA

Jesse James Hollywood foi detido em Saquarema (RJ) em 2005.
Júri considerou que ele participou de sequestro e assassinato de jovem.

O traficante americano Jesse James Hollywood escapou da pena de morte, mas foi condenado à prisão perpétua pelo júri por ter participado do sequestro e morte de um adolescente de 15 anos. A decisão foi dada nessa quarta-feira pelos jurados de Suprema Corte de Santa Bárbara, no estado da Califórnia.

Hollywood, de 29 anos, ganhou destaque no Brasil após ser detido pela Polícia Federal em um centro comercial de Saquarema (RJ) em 2005 após uma ação conjunta com o FBI (polícia federal americana). Ele ainda inspirou o filme “Alpha Dog”, estrelado por Bruce Willis, Justin Timberlake e Sharon Stone.

Segundo o júri, ele foi acusado de orquestrar o sequestro e ter mandado matar Nicholas Markowitz em agosto de 2000 por conta de uma dívida de drogas no valor de US$ 2,5 mil (cerca de R$ 5 mil) feita pelo meio-irmão da vítima, Ben Markowitz. Após alguns dias sem o pagamento, o jovem de 15 anos foi morto. Quatro outras pessoas foram consideradas culpadas pelo crime.

O traficante disse que a arma utilizada na morte de Nicholas realmente havia sido sua, mas que ele dera a mesma para o autor dos disparos, Ryan Hoyt, que foi condenado à morte.

Na corte, Jesse James comentou ainda que ficou com medo das reações de Ben, que momentos após o sumiço do meio-irmão, teria ameaçado o traficante, envenenado o seu cão.

Após a morte do adolescente, Jesse James fugiu dos Estados Unidos e foi morar no Rio de Janeiro com outro nome, Mike Giroux.

Na ocasião, dizia para todos que era canadense e tinha vindo ao Brasil estudar. Depois de morar em Copacabana, foi morar com a brasileira Márcia Reis em Saquarema.